Dez casais dão nó num casamento colectivo promovido pela Universal

IMG_0273

No âmbito das celebrações dos 25 anos da Universal em Moçambique, a Associação Beneficente Cristã (ABC), promoveu, recentemente, dez casamentos colectivos, em Malhampsene, na província de Maputo.

Trata-se dos casais António Alberto Fernando e Sarafina Salomão Fernando; Carlos Manuel Mambo e Graciete Ezequiel Mamudo; Félix Gabriel Cossa e Afonsina Américo Ambrósio; Hassane Fernando Daudo e Isabel Norberto Novela; Jaime Manhonha e Fátima Nimancotene Possoleia; Justino Mufanequiço Macicane e Florência Henrique; Luís Alberto Fernandes e Célia João Cossa; Lourenço Samuel Manhique e Maria Fenias Machava; Tonecas José Massena e Anatércia Moisés Mabgaia;

Todos os casais contraíram matrimónio Civil e Religioso na Igreja Universal de Malhampsene, sendo que o primeiro foi dirigido pela Conservadora da Província de Maputo, Vitalina Manhique Macuácua e o segundo pelo Bispo Juárez Modesto da Silva em representação do Reverendíssimo Bispo Luiz Moraes, Líder Espiritual da Universal em Moçambique.

Para dar início à cerimónia religiosa, o Bispo Juárez ministrou uma oração a favor de todos os presentes e especialmente para os nubentes, pedindo a Deus para abençoá-los.

Com base nas Escrituras Sagradas, o Bispo Juárez dirigiu-se aos nubentes da seguinte maneira. “Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne.” Efésios 5:31

“Estamos aqui hoje, porque vocês decidiram deixar a vida de solteiro para se tornarem numa só carne, ou seja, a partir desse momento, a vontade de um passa a ser a vontade do outro”, ressaltou.

De seguida, o Bispo ungiu as alianças dos casais, símbolo da confirmação do casamento e de uma aliança eterna. Além disso, os noivos fizeram um juramento pelo qual se comprometeram a ser fiéis, amar e respeitar um ao outro.

Por outro lado, colocou as suas mãos sobre o alto da cabeça de cada casal, intercedendo para que Deus derramasse a Sua Unção e Poder sobre os nubentes e suas famílias que ali se formavam.

Depois de ministrar a bênção sobre os casais no altar incluindo votos de compromisso, o homem de Deus os declarou marido e mulher.

A cerimónia contou com a presença do Governador da Província de Maputo, Raimundo Diomba, que em nome do Governo local encorajou os casais a se unirem cada vez mais pelo bem-estar da família. Também enalteceu o papel da Universal na formação de famílias e no desenvolvimento do país.

“Os casais devem saber discutir ideias para se chegar a um consenso. É uma honra testemunhar o enlance matrimonial de 10 casais, pois sabemos que o casamento faz parte do plano de Deus”, frisou.

Por último, apelou à sociedade no sentido de lutar com afinco para o combate aos casamentos prematuros e gravidezes indesejadas.

O Presidente da IURD em Moçambique, José Guerra, reiterou que os casamentos colectivos vão continuar, e encorajou os casais a serem fiéis e responsáveis. “Embora estejamos numa época em que os casais celebram casamentos por pouco tempo, nós gostaríamos que em 2042 os casais que aqui se formam possam celebrar 25 anos. Mas para que isso aconteça é preciso que haja confiança, fidelidade e sacrifício. É por essa razão, que neste ano, a Universal tem promovido vários casamentos colectivos a nível de todas as províncias do país, e tivemos a oportunidade de realizar dois casamentos na Cadeia Feminina de Ndlavela para duas reclusas”, sublinhou.

Também endereçou votos de que os casamentos celebrados durem uma eternidade e encorajou àqueles que vivem maritalmente a seguir o exemplo destes que hoje contraíram matrimónio.

No término da cerimónia religiosa, o Pastor Samuel, responsável pelo trabalho evangélico na Universal de Malhampsene, ministrou uma oração, determinando a bênção sobre os noivos que iniciavam naquele dia uma nova etapa na vida sentimental dos mesmos.

Por sua vez, o responsável pelo trabalho da Terapia do Amor, Pastor Ney Francisco, determinou que o espírito do amor se manifestasse na vida de todos e que através de suas vidas possam glorificar o nome de Jesus.

A apresentação do enlance matrimonial esteve a cargo da cantora e mestre de cerimónia Shawyta Simbine, que com as suas músicas encantadoras alegrou os nubentes, familiares, amigos e os demais convidados.

O copo de água foi servido no espaço do Cenáculo de Malhampsene, onde os nubentes tiveram a oportunidade de fazer o corte do bolo.

 

 

Você gostou? Compartilhe:

Deixe o seu comentário